Cisto de Baker - Dr. Pedro Giglio - Ortopedista

O cisto de Baker, ou cisto poplíteo, pode provocar abaulamento doloroso na parte de trás do joelho

Cisto de Baker: Entenda o que é, seus sintomas e tratamentos

O cisto de Baker, ou cisto poplíteo, é um dos cistos mais comuns do joelho. Ele pode ou não causar sintomas, e é frequentemente encontrado como achado em exames de imagem.

Neste artigo, explicaremos mais sobre o que é o cisto de Baker, como é feito o diagnóstico, quais os sinais de alerta e quais os principais tratamentos. Continue lendo!

Cisto de Baker - Dr. Pedro Giglio - Ortopedista

O cisto de Baker, ou cisto poplíteo, pode provocar abaulamento doloroso na parte de trás do joelho

O que é o Cisto de Baker?

O cisto de Baker, também conhecido como cisto poplíteo, é uma saliência preenchida por líquido que se forma na parte de trás do joelho.

O cisto se forma em uma bolsa natural que pode existir atrás do joelho, em comunicação com a articulação, quando há produção de líquido em excesso por processos inflamatórios.

Portanto, o cisto de Baker é geralmente resultado de problemas dentro da articulação do joelho, como lesões da cartilagem, lesões de menisco, artrose ou outras inflamações. Em outras palavras, o cisto é uma consequência de um problema dentro do joelho.

Sintomas do Cisto de Baker

Muitas pessoas com cisto poplíteo não apresentam sintomas. No entanto, quando os sintomas ocorrem, eles podem incluir:

  • Inchaço na parte de trás do joelho.
  • Dor ou sensação de pressão, especialmente ao estender ou flexionar o joelho.
  • Rigidez e dificuldade para movimentar o joelho.
  • O cisto pode romper, e então causar dor intensa e inchaço na panturrilha (cisto de baker roto).
  • Raramente, pode haver sintomas por compressão de estruturas atrás do joelho

Diagnóstico do Cisto de Baker

O diagnóstico do cisto de Baker geralmente é feito através de exame físico juntamente com a história clínica. O médico pode solicitar exames de imagem, como ultrassonografia ou ressonância magnética a fim de confirmar a presença do cisto e identificar possíveis problemas associados na articulação do joelho.

Cisto de Baker ou Cisto Poplíteo - Dr. Pedro Giglio

Imagens de ressonância mostrando cisto de Baker, ou cisto poplíteo, em duas visões. O cisto é a estrutura branca, apontada pelas setas.

Cisto de Baker é perigoso?

O cisto de Baker, em si, geralmente não é perigoso. No entanto, ele pode causar desconforto e, em casos raros, pode romper, levando a dor intensa, bem como ao inchaço na panturrilha. Raramente, pode ser confundido ou estar relacionado com trombose venosa profunda (TVP).

Além disso, é importante ter certeza do diagnóstico, porque pode haver sintomas semelhantes com alguns problemas mais perigosos, como aneurisma de artéria poplítea ou tumores na região.

A presença do cisto de Baker em geral indica um problema subjacente na articulação do joelho, que deve ser diagnosticado e tratado adequadamente. Portanto, é importante procurar orientação médica especializada.

 

Cisto de Baker ou Cisto Poplíteo - Dr. Pedro Giglio

Imagem de ressonância magnética de cisto de Baker roto, com extravasamento de líquido para a musculatura da panturrilha.

Tratamento do Cisto de Baker

O tratamento do cisto de Baker está focado principalmente em tratar o problema subjacente do joelho que está causando o cisto. Isso porque o cisto poplíteo geralmente melhora com o tratamento do problema de base no joelho. Assim, as opções de tratamento incluem:

  • Medicação: Anti-inflamatórios e analgésicos a fim de reduzir a inflamação e aliviar a dor.
  • Fisioterapia: Exercícios específicos podem ajudar a fortalecer os músculos ao redor do joelho e melhorar a flexibilidade.
  • Aspiração e aplicação de medicação: Em alguns casos,  é possível aspirar o líquido do cisto com uma agulha, a fim de aliviar os sintomas e, na sequência, fazer uma injeção de medicação para combater a inflamação.
  • Cirurgia: Raramente necessária, a cirurgia pode ser considerada se o cisto causar sintomas intensos, e se outros tratamentos não forem eficazes.

Conclusão

O cisto de Baker está frequentemente relacionado a problemas intra-articulares do joelho. Portanto, tratar a condição subjacente é fundamental para a melhora do cisto. Se você está sentindo sintomas associados ao cisto poplíteo, consulte um ortopedista para uma avaliação adequada e um plano de tratamento eficaz.

Ao focar na condição subjacente e seguir as recomendações médicas, é possível aliviar os sintomas e melhorar a saúde do seu joelho. Então, não hesite em buscar ajuda especializada para garantir um tratamento adequado e uma recuperação eficaz.


O Dr. Pedro Giglio é ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Joelho (SBCJ). Ele realiza seus atendimentos no Núcleo de Ortopedia Especializada ou via teleatendimento.

Entre em contato e agende uma consulta com o Dr. Pedro Giglio

 

Referências

Herman AM, Marzo JM. Popliteal cysts: a current review. Orthopedics. 2014 Aug;37(8):e678-84. doi: 10.3928/01477447-20140728-52. PMID: 25102502.

Abate M, Di Carlo L, Di Iorio A, Salini V. Baker’s Cyst with Knee Osteoarthritis: Clinical and Therapeutic Implications. Med Princ Pract. 2021;30(6):585-591. doi: 10.1159/000518792. Epub 2021 Aug 2. PMID: 34348320; PMCID: PMC8739941.

Nakagawa H, Hamaguchi S. Ruptured Baker’s cyst. Am J Med Sci. 2023 Jun;365(6):e104. doi: 10.1016/j.amjms.2023.01.006. Epub 2023 Jan 24. PMID: 36702350.

Fritschy D, Fasel J, Imbert JC, Bianchi S, Verdonk R, Wirth CJ. The popliteal cyst. Knee Surg Sports Traumatol Arthrosc. 2006 Jul;14(7):623-8. doi: 10.1007/s00167-005-0028-z. Epub 2005 Dec 14. PMID: 16362357.

Sanchez JE, Conkling N, Labropoulos N. Compression syndromes of the popliteal neurovascular bundle due to Baker cyst. J Vasc Surg. 2011 Dec;54(6):1821-9. doi: 10.1016/j.jvs.2011.07.079. Epub 2011 Sep 29. PMID: 21958564.