O que é infiltração do joelho?

Infiltração do joelho é a aplicação de medicação diretamente no joelho, através de injeção. A infiltração pode ser articular (dentro do joelho), ou nos tecidos em volta da articulação.

As medicações mais utilizadas para infiltração do joelho são: ácido hialurônico, corticóides e anestésicos. A infiltração com ácido hialurônico é conhecida como viscossuplementação.

 

O que é viscossuplementação?

Viscossuplementação é o nome do tratamento que envolve a injeção intra-articular (ou infiltração) de ácido hialurônico.

O que é o ácido hialurônico? Qual sua função na articulação?

Ácido hialurônico ou hialuronato é, juntamente com a água, o principal componente natural do líquido articular e é responsável pelas suas propriedades de lubrificação e de amortecimento.

Nos processos inflamatórios e de desgaste do joelho, o líquido articular fica pouco viscoso, pela diminuição da quantidade e qualidade do ácido hialurônico. Isso, além de prejudicar os efeitos de lubrificação, também contribui para manter a inflamação da articulação, pela presença de moléculas inflamatórias.

 

Qual o objetivo da infiltração com ácido hialurônico ou viscossuplementação?

O objetivo do tratamento é promover a melhora dos sintomas relacionados aos processos de desgaste da cartilagem e à inflamação que os acompanha. Ou seja, o controle da dor e da inflamação.

Como é um tratamento para controle de sintomas, a viscossuplementação nunca é usada isoladamente, mas sempre em conjunto com as demais medidas para tratamento de lesões do joelho. O tratamento global sempre inclui: reabilitação, fortalecimento muscular, prática de atividades físicas, orientação e conscientização sobre a doença, controle de peso e medicações sistêmicas visando o controle da dor. (saiba mais sobre tratamento da artrose ou osteoartrite do joelho, clique aqui)

Portanto, o grande benefício do tratamento com injeção do ácido hialurônico é possibilitar uma reabilitação e introdução de exercícios com mais qualidade, controlando a dor e inflamação intensas que atrapalham o tratamento.

Dessa forma, a viscossuplementação funciona para potencializar o tratamento.

Em que casos é realizado tratamento com viscossuplementação?

A viscossuplementação pode ser utilizada em situações de desgaste da cartilagem do joelho.

A melhor indicação do tratamento é em pacientes que apresentam artrose leve a moderada, com sintomas limitantes ou que não tenham respondido às medidas iniciais de tratamento.

Nas artroses graves, o tratamento também é possível, mas os resultados podem ser menos consistentes que nos casos menos intensos.

Uma outra situação em que a viscossuplementação pode ser indicada é em lesões da cartilagem, porém sem artrose. Nesta situação, o uso da infiltração não é para todos os pacientes, mas para casos isolados, principalmente se os sintomas são persistentes ou impedem a reabilitação adequada com inchaço no joelho.

Como o objetivo principal é que o alívio da dor permita a reabilitação, o momento da indicação da viscossuplementação depende da avaliação pelo médico e pelo paciente da intensidade dos sintomas e da capacidade para a prática dos exercícios recomendados.

Qual o efeito esperado do tratamento?

O efeito esperado é um alívio grande nos sintomas de dor por uma média de 6 meses. Esse tempo pode ser maior, principalmente se as outras medidas do tratamento forem praticadas com qualidade.

Em casos mais graves, com desgaste intenso do joelho, pode haver uma resposta por um período curto apenas, ou não haver melhora considerável.

 

Qual é o risco do procedimento?

A infiltração é um procedimento seguro. Pequenos inconvenientes, como dor e inchaço no joelho logo após a infiltração, podem acontecer em uma parcela dos pacientes, mas em geral melhoram rapidamente e não prejudicam o resultado final.

A técnica da injeção é importante, já que se o medicamento não for colocado no local certo, além de haver risco de dor forte, não haverá benefício do procedimento. Portanto, deve sempre ser realizado por médico especialista. O uso de ultrassom para guiar o procedimento é eficaz em evitar este problema.

Uma complicação muito rara é uma reação inflamatória do corpo à medicação, em que ocorre inchaço e vermelhidão intensos.

A complicação potencial mais grave que poderia acontecer é a contaminação com bactérias e infecção da articulação. Felizmente, com a técnica adequada, esse risco é extremamente remoto.

Como é feita a injeção de ácido hialurônico?

A injeção é um procedimento ambulatorial, portanto pode ser feito no consultório, mas com todo rigor de um procedimento estéril.

Primeiramente, é feita uma antissepsia da pele com produtos especiais. Todos os materiais utilizados são esterilizados e de uso único.

Uma anestesia local na pele e cápsula do joelho é feita com uma agulha bem fina. A anestesia deixa o procedimento muito mais confortável.

O ultrassom é utilizado para guiar uma punção com agulha dentro da articulação, em um ponto único.

Se há inchaço excessivo, pode ser aspirado o líquido da articulação primeiramente. A seguir, é injetada a medicação. A medicação se espalha por dentro do joelho, sem a necessidade de aplicação em múltiplos locais.

O procedimento todo dura de 3 a 5 minutos.

A infiltração no joelho dói?

O joelho é uma área sensível, portanto optamos sempre pela realização de anestesia local no local da injeção, para que a picada não seja dolorosa. Com essa medida, o procedimento pode provocar algum desconforto momentâneo, mas não dor forte, assim como uma injeção em outros lugares do corpo ou para coleta de exames.

Posso fazer atividades normais após o procedimento?

São recomendadas 48 horas de repouso relativo, ou seja, evitar grandes esforços, mas as atividades normais do dia-a-dia podem ser mantidas.

Principalmente nesse período inicial, pode haver um pouco de dor e inchaço no joelho, então é recomendada a realização de bolsas de gelo, por 20 minutos, repetidas vezes, e o uso de medicação simples para a dor é feito se necessário.

Quantas injeções são necessárias?

Apesar de existirem medicamentos que exigem 3 ou até 5 aplicações com intervalos de uma semana, as medicações mais modernas permitem aplicação em dose única, ou seja, sem a necessidade de repetição de injeções com intervalos curtos.

A aplicação em dose única é mais confortável e conveniente ao paciente, a apresenta a mesma eficácia.

O tratamento pode ser repetido?

Sim, se houve boa resposta de dor ao tratamento inicial e recorrência dos sintomas após o período esperado (pelo menos 6 meses), o tratamento pode ser repetido. Da mesma forma que na primeira aplicação, as medidas do tratamento multimodal à artrose devem ser implementadas em conjunto, para promover melhor resultado em longo prazo.

Existem diversas marcas de ácido hialurônico. São todos iguais?

As diversas apresentações de ácido hialurônico presentes no mercado não são iguais. O ácido hialurônico é formado por moléculas de diversos tamanhos e características, e nenhum produto é exatamente igual ao outro.

O médico deve escolher o produto a ser utilizado pelo conhecimento de suas características, e principalmente pelos resultados de estudos clínicos que comprovem cientificamente a eficácia da marca específica.

Quando se usa infiltração com corticóides no joelho?

Corticóides são medicações anti-inflamatórias, que podem ser aplicadas por infiltração dentro ou nos tecidos em volta da articulação.

Diversas situações clínicas em que há inflamação no joelho podem se beneficiar de infiltração com corticóide.

O corticóide pode ser usado em conjunto com o ácido hialurônico, quando se deseja um início mais rápido de ação. Já quando há grande inflamação e inchaço no joelho (derrame articular), é preferível fazer primeiro uma punção para esvaziamento do líquido e injeção de corticóide, e esperar alguns dias até melhora do inchaço antes de aplicação do ácido hialurônico. Isto porque a diluição da medicação em grande quantidade de líquido da articulação pode diminuir sua eficácia.

Quais os efeitos esperados de uma infiltração articular com corticóide? Existem malefícios?

Os corticóides promovem melhora da dor e inflamação no joelho, e têm uma atuação rápida. Porém, o efeito dura apenas algumas semanas.

Infiltrações com corticóides repetidas muitas vezes têm efeito deletério para a cartilagem. Por conta disso, o seu uso deve ser racional, para situações avaliadas individualmente por médico especialista.

Além do joelho, outras articulações podem ser tratadas com infiltrações?

Sim. Diversas articulações podem ter problemas tratados através de infiltrações: quadril, pé, tornozelo, ombro, cotovelo, mão, coluna.

Sempre procure diagnóstico, orientações médicas e um plano de tratamento individualizado. O Núcleo de Ortopedia Especializada possui especialistas renomados em todas as áreas da Ortopedia moderna.